Logística

Por que calcular o ciclo de vida das embalagens na logística?

Avatar
Escrito por Conteflex

Você já ouviu falar sobre o ciclo de vida das embalagens? Se ainda não está familiarizado com o conceito, chegou ao post certo. Já adiantando: presente no dia a dia das empresas de logística, trata-se de uma noção importantíssima, diretamente responsável pelo índice de lucratividade da organização.

Assim como um produto tem seu ciclo de vida, que começa na obtenção do insumo até a entrega ao consumidor, a embalagem que envolve esse produto também tem um ciclo próprio. E é papel dos profissionais que atuam na logística preservar a integridade dessas embalagens — o que, no fim das contas, representa também a durabilidade da mercadoria.

Para isso, é preciso respeitar o ciclo de vida da embalagem, aplicando uma lógica sustentável que se apoie no tripé retornável, reutilizável e reciclável. Vamos aprender um pouco mais sobre o tema?

Tipos de embalagem

Um dos principais pontos de otimização do ciclo de vida das embalagens está relacionado à escolha correta do material. Para isso, é preciso ter em vista o produto manipulado. Um profissional de logística deve estar atento a esse item a fim de garantir não apenas a entrega correta do produto, mas também a manutenção da integridade da embalagem.

Conheça alguns dos principais tipos de embalagens:

  • embalagens de primeiro nível: aquelas que estão em contato direto com o produto, como caixas de suco;
  • embalagens de segundo nível: são aquelas que protegem a embalagem primária, como caixas que acomodam outras caixas;
  • embalagens de terceiro nível: caixas de plástico ou madeira, sendo algumas também de papelão;
  • embalagens de quarto e quinto níveis: são aquelas destinadas a transportes de longa distâncias, incluindo contêineres.

Especificidades do armazenamento

Muitas pessoas costumam não dar a devida importância à forma de armazenamento da embalagem. Mas é importante lembrar que esse é um erro que prejudica o ciclo de vida do material. Não é à toa que algumas embalagens são feitas para serem empilhadas enquanto outras não, por exemplo! A forma como elas são guardadas pode abreviar sua vida útil, estragando o produto e causando prejuízos.

Para contribuir com o ciclo de vida da embalagem, é fundamental respeitar seus parâmetros, verificando o quanto ela suporta de peso, bem como procurando saber que tipo de produto pode ser acomodado ali.

Logística reversa

A logística reversa nada mais é que a devolução de determinado insumo ao início do seu ciclo de vida de forma produtiva, trazendo ganhos para o meio ambiente e para o lado financeiro da empresa. No caso das embalagens, trata-se de permitir que os materiais, depois de cumprirem suas missões na cadeia, possam retornar a seu início, servindo a novos produtos.

Diversas empresas tratam desse assunto com tanta seriedade que até já assinaram termos de compromisso em relação à logística reversa. Fique atento à legislação do seu estado e veja como sua empresa pode contribuir com o meio ambiente e com o ciclo de vida das embalagens por meio do uso de materiais corretos!

E então, entendeu como funciona o ciclo de vida das embalagens e por que é tão importante calculá-lo? Então aproveite para conhecer um pouco mais sobre os Big Bags, um tipo de embalagem que está revolucionando o mercado!

 

Sobre o autor

Avatar

Conteflex

A Conteflex é ,hoje, uma das maiores e mais respeitadas empresas do setor de produção de Big Bags do país. Com aproximadamente 1325 funcionários, representantes espalhados em todo Brasil que atuam em diversos mercados como: alimentício, fertilizante, minério, petroquímico, açúcar e outros, sendo reconhecida pela qualidade de seus produtos, sistema de gestão integrado, atendimento personalizado e excelente quadro de colaboradores.

Deixar comentário.

Share This