Comércio Exterior

Logística de distribuição: em que etapa entra a escolha da embalagem?

Avatar
Escrito por Conteflex

A definição de uma boa embalagem é uma etapa fundamental da logística de distribuição de qualquer produto. Essa escolha deve ser feita com muito cuidado e o mais cedo possível, pois pode ser decisiva para outros fatores referentes ao transporte de produtos.

Para garantir que um produto chegue ao consumidor final íntegro, é essencial utilizar boas embalagens, não só aquelas de nível primário, que estão em contato direto com o produto, como as demais que protegem essa embalagem primária durante o transporte e armazenamento do bens de consumo.

Neste artigo, explicaremos melhor qual é a hora certa de definir a embalagem a ser utilizada para proteção dos produtos e como isso afeta a logística de distribuição. Confira!

Quais são os tipos de embalagem utilizados para o transporte de produtos?

Antes de saber a hora de escolher a embalagem certa de um produto, é fundamental conhecer como esse tema é tratado dentro da logística.

Normalmente, um produto terá mais de uma embalagem e, por isso, elas são usualmente divididas em categorias. As embalagens primárias são aquelas que estão em contato direto com o produto, como a lata de um refrigerante, por exemplo.

O mais comum é que a definição da embalagem primária seja feita junto com o próprio design do produto, afinal, ela é uma parte integral dele e suas funções vão muito além da simples proteção e logística: a embalagem primária tem muito a ver com o marketing, por exemplo.

Já as embalagens secundárias são os receptáculos que protegem as embalagens primárias, como caixas de papelão que armazenam dúzias de litros de sucos, por exemplo. Além de simplificar o transporte, elas são fundamentais para que a embalagem primária chegue em condições aceitáveis para o consumidor final.

E as embalagens terciárias são as que agrupam embalagens secundárias para facilitar o transporte e o armazenamento do produto, como caixas maiores de papelão ou madeira.

Em alguns casos, vale a pena adotar também os conceitos de embalagens quaternárias e até de quinto nível, que serão contenedores maiores utilizados para simplificar o transporte e amplificar a proteção em longas distâncias.

Em qual etapa da logística de distribuição deve ser feita a escolha das embalagens?

Como já foi dito, a escolha da embalagem primária antecede a de todas as outras e será feita durante a elaboração do próprio produto. Já a definição de todas as outras camadas deve ser realizada durante o planejamento da logística de distribuição, o mais cedo possível.

É fundamental escolher cedo os tipos de embalagens secundárias e terciárias porque isso está diretamente relacionado às formas de transporte e locais de armazenamento de um produto.

Portanto, a definição da embalagem deve ser realizada no mesmo momento em que serão escolhidos os veículos que vão conduzir as entregas e tão logo sejam delimitados os locais onde esses produtos ficarão acondicionados por essas embalagens.

Dependendo do tipo de produto, é necessário que essas embalagens tenham características específicas para evitar vazamentos ou garantir proteção térmica, por exemplo. Todas essas escolhas serão realizadas durante o planejamento da logística de distribuição.

E agora que você já sabe a hora de definir as embalagens do produto, que tal aproveitar para ler também sobre a importância da embalagem para otimizar o processo da logística de distribuição?

Sobre o autor

Avatar

Conteflex

A Conteflex é ,hoje, uma das maiores e mais respeitadas empresas do setor de produção de Big Bags do país. Com aproximadamente 1325 funcionários, representantes espalhados em todo Brasil que atuam em diversos mercados como: alimentício, fertilizante, minério, petroquímico, açúcar e outros, sendo reconhecida pela qualidade de seus produtos, sistema de gestão integrado, atendimento personalizado e excelente quadro de colaboradores.

Deixar comentário.

Share This